domingo, 14 de junho de 2009

FIGUEIRENSE PERDE A PRIMEIRA FORA DE CASA

Agora já são três derrotas na Série B do Campeonato Brasileiro, estamos na 14ª posição. Posição muito aquém daquela que todos nós Alvinegros desejávamos, mas, não podemos nos deixar levar por este mau momento.

Tenho assistido muitos jogos desta Série B, e tenho visto claramente que nosso elenco não deixa nada a desejar quanto aos demais, o que tem faltado ao Alvinegro é definir os titulares e fazer uma sequência de jogos com os mesmos atletas em campo para conseguirmos um melhor entrosamento.

Vamos comentar um pouco o jogo de ontem. Não dá mais para aturar o Bruno Perone como titular do nosso glorioso Alvinegro. Não podemos continuar entrando em campo com sete atletas jogando atrás (dois zagueiros, dois laterais e três volante), um único meia de armação o que deixa um enorme buraco no meio campo para o time adversário jogar livre e dois atacantes isolado na frente que só recebem a bola por chutão.

Precisamos jogar pra frente, com postura de campeão, com dois zagueiros, dois laterais que subam para participar das jogadas do ataque, dois volantes para ajudar na contenção e fazer a ligação com o meio que deve ser montado com dois meias de armação (e aqui vejo com bons olhos uma dupla composta por Pedrinho e Fernandes) e dois Atacantes sendo um com o perfil do Rafael Coelho, rápido que conduza a bola e outro que se destaque pela presença de área, uma verdadeiro matador.

Vejo dois destaques positivos no jogo de ontem. Primeiro ponto foi o futebol apresentado por Pedrinho que veio buscar a bola na defesa trabalhou bem os passes e também com a bola no pé, em minha opinião foi a melhor apresentação do Pedrinho no Figueirense. Segundo ponto positivo foi à entrada do nosso grande ídolo Fernandes que apesar de faltar ritmo de jogo mostrou que poderá contribuir muito para o alcance da meta do Figueirense no final do ano.

Apesar de termos jogado mal o primeiro tempo inteiro poderíamos ainda assim ter saído com um bom resultado melhor do Estádio Serra Dourada não fossem a infelicidade de termos tomado um gol em uma falha do herói Alvinegro o grande goleiro Wilson que já tinha salvado vários lances dificílimos no primeiro tempo, mais isto acontece com todos os grandes goleiros acaba por falhar em alguma hora. Outro lance que decidiu contra o Figueirense foi o artilheiro Alvinegro, Rafael Coelho, perder um pênalti já no finalzinho do segundo tempo que poderia ter proporcionado um empate ao Figueirense, agora é colocar a cabeça no lugar e focar no jogo da próxima sexta-feira no Estádio Orlando Scarpelli contra a equipe do Paraná Clube.

Só gostaria de registrar que não entendo a postura de muitos membros da Imprensa Catarinense para com o meia Pedrinho, tenho assistido os jogos e tenho visto ele com muita vontade de jogar, em minha humilde opinião ontem ele foi o melhor jogador do Figueirense em campo e mesmo assim os cronistas esportivos insistem em critica-lo. Parece-me que eles não estão vendo que Pedrinho tem jogado sozinho na meia e que ninguém tem se aproximado para jogar com ele e que sozinho ninguém faz milagres. Uma dupla de meia que deverá trazer muitas alegrias a Imensa Nação Alvinegra se os deixarem jogarem juntos é Pedrinho e Fernandes, marquem isto que estou dizendo.

Um comentário:

jbmartins disse...

O Time não tem controle emocional, esquema tatico, um lider em campo, o elenco se desconcentra e o Tecnico do Figueira tem que fechar com um grupo de 20 jogadores, de sua confiança, em condições de serem titulares, (não com alguns pernas de paus que estão ai)com isto o grupo passa a ter segurança, o grupo esta com problemas serios, não se sabem quem são os titulares ou quem vai entrar na barca, eles, a torcida e a Diretoria por erros passados estão trabalhando com o nervos a flor da pele. acredito que o R Fernandes não acertara mais o time por que não conseguiu fechar o grupo e por isto não tem a confiança do grupo.